Produção Acadêmica

Nossas primeiras produções conjuntas foram um texto, um vídeo e um manifesto. O texto intitula­se O Esporte e a Libertação Humana; o vídeo: A perda do direito ao esporte no Brasil; e o manifesto: Um Manifesto em Favor do Direito ao Esporte. As três produções foram Apresentadas na Assembléia Mundial da Saúde dos Povos, realizada em Cuenca­-Equador, em 2005. O texto encontra­se publicado no Informe Alternativo Sobre a Saúde na América Latina, versão espanhol e inglês, organizado pelo CEAS­ Centro de Estudos e Assessoria em Saúde, Quito/Equador.

A qualidade e ineditismo das produções fez com que recebêssemos um segundo convite do professor Jaime Breilh para que organizássemos, em conjunto com ele, um livro que explicitasse de forma mais densa o pensamento crítico de pesquisadores brasileiros sobre os temas referentes ao esporte em uma perspectiva libertadora, articulando o tema da saúde e da vida.

Assim, produzimos nosso primeiro livro intitulado Ensaios Alternativos Latino-Americanos de Educação Física, Esportes e Saúde, ao qual sucederam­se mais quatro publicações: i) O acadêmico e o popular nas práticas corporais: diálogos entre saberes; ii) Megaeventos esportivos: suas conseqüências, impactos e legados para a América Latina; iii) a tradução para a língua portuguesa dos livros Copa do Mundo na África do Sul: legados para quem? (de Eddie Cottle) e Pelos caminhos da vida nova, sobre José Martí (do Cubano Carlos Almaguer). Há também outras produções científicas sob a forma de artigos, ensaios; vídeos­documentários; módulos de ensino pedagógicos de conteúdos da Educação Física e Trabalhos de Conclusão de Curso, que somados a eventos científicos e artísticos, assessorias institucionais, e parcerias que vimos estabelecendo com outros Núcleos de Pesquisa, do país e exterior.

Capítulos de Livros:

Capítulo 3: A sabedoria do brincar, uma experiência do viver (por Cristiane Ker de Melo) In: ALMEIDA, M.T.P. (Org.). Brincar, amar e viver. 1a Ed. Assis, SP: Storbem Gráfica e Editora, 2014. (ISBN: 978­85­66044­80­5)

Capítulo (a ser publicado em breve): “Práticas Corporais: integrando saberes da formação à transformação” ­ a experiência do I Festival Latino­americano de Práticas Corporais (por Cristiane Ker de Melo). In: PINTO, F. M. Informe sobre o II Encontro de Prática Docente de Educação Física do Mercosul (título provisório).

Referências Teórico­-Científicas

As referências teórico­científicas do Vitral são pautadas nas proposições do campo científico crítico da Educação Física brasileira em diálogo com o pensamento sociológico crítico Latino­Americano, principalmente com as desenvolvidas no IELA. Também dialogamos com as teses da saúde coletiva e da epidemiologia crítica contidas nas elaborações do professor Jaime Breilh, da Universidade Andina Simón Bolívar, Quito/Equador e, mais recentemente, vimos nos aproximando das proposições do pensamento pedagógico Cubano e, também, iniciando intercâmbio com o Instituto de Cultura Física Manuel Fajardo Havana/Cuba; Instituto de Estudos Martimianos Havana/Cuba; Universidade Uruguaia.

Outras ainda, ao buscar elementos para propor a ressignificação das práticas corporais tradicionais da Educação Física, num processo de integralização e de busca da inteireza de­-sujeitos-­em­-movimento­-de-­relações­ no ­mundo, comungamos do pensamento dos chilenos Humberto Maturana e Francisco Varela, de brasileiros como Paulo Freire e Leonardo Boff, estabelecendo um constante diálogo com as culturas/práticas orientais.