Inflação, Crescimento e Desenvolvimento: como a macroeconomia neoclássica impede o desenvolvimento

Autores: 
Rubens Sawaya

Resumo

O uso de políticas ortodoxas anti-inflacionárias tem impedido a adoção tanto de estratégias de crescimento como de desenvolvimento. Constitui a base teórica neoclássica com objetivo de afastar o Estado da administração do movimento do capital não permitindo a realização de políticas fiscal ou monetária expansionistas, bem como de políticas cambiais estratégicas. Está envolta em uma ideologia pré-keynesiana baseada no comportamento hipotético do agente racional maximizador, na teoria quantitativa da moeda, num mundo em equilíbrio walrasiano, conceitos modernizados para que “expectativas racionais” transformem o medo inflacionário em ideologia contra a intervenção pública.