Cuba em transformação: regime político e o contexto da “atualização do modelo econômico e social”

Autores: 
Julian Brito

Resumo

O artigo pretende analisar a emergência das reformas econômicas aprovadas no 6º Congresso do Partido Comunista de Cuba em 2011 dentro do contexto atual do seu regime político, agora sob o comando de Raul Castro. As recentes transformações no projeto socialista cubano apontam, inicialmente, para uma maior liberalização da economia, cedendo espaços aos mecanismos de mercado e à iniciativa privada, entretanto, sem abrir mão do planejamento e do controle estatal. Com o objetivo de compreender as razões que levaram a estas proposições, buscaremos abordar alguns aspectos políticos e econômicos que conduziram à etapa que está sendo chamada de “atualização do socialismo”. Duas décadas de uma crise econômica mais ou menos aguda culminou em uma espécie de encruzilhada da Revolução cubana, e neste quadro, o lançamento do processo reformista constituiria uma estratégia decisiva para a transição geracional na cúpula do poder cubano e uma tentativa de renovar a legitimidade do regime para os novos cenários que se afiguram.