O Refugiado À Margem Da Margem: Um Diálogo Entre O “Turista” E O “Vagabundo”, De Bauman, E Direitos Humanos

Autores: 
Dimitrius Gonçalves MachadoMichelle Alves Monteiro

Resumo

O presente artigo tem por objetivo refletir sobre a questão dos refugiados, como sujeitos marginalizados e estigmatizados, a partir da sua desumanização. Para tanto, utiliza-se dos conceitos de turista e vagabundo de Bauman para compreender, por meio dessa visão pós moderna, a situação, dentro do contexto da sociedade ocidental branca, daqueles que se configuram à margem. Pretende-se, de forma crítica, ao demonstrar a construção da noção do sujeito ideal moderno, questionar o discurso dos direitos humanos, vez que excludentes, a fim de se discutir a necessidade de uma releitura, valendo-se da interculturalidade como forma contra-hegemônica de pensar os direitos humanos.