Terremoto financeiro mundial

6 de Novembro de 2018, por IELA

Alexandre de Rothschild - Atual presidente do Banco
Alexandre de Rothschild - Atual presidente do Banco

A Agência Reuters, anunciou em outubro passado, numa notícia de poucas e lacônicas linhas, que o Banco Rothschild, controlado pela família de mesmo nome desde a época napoleônica colocou à venda, em uma ação praticamente sem precedentes no mundo, todos os seus negócios em fundos fiduciários. E o que são esses fundos? É um fundo para o qual uma pessoa doa seus recursos, propriedades e tudo mais para que seja gerenciado por outrem em seu benefício. É uma operação de confiança, por isso chamada de trust (em inglês, confiança) feita por membros de uma mesma família (ou grupos de investidores)  no qual as riquezas se acumulam para uso futuro. A família Rothschild tem esses fundos há mais de 250 anos, o que configura uma fortuna incalculável.

Pois nessa nota divulgada pela Reuters,  a decisão de vender os fundos aparece como sendo do atual presidente do grupo, Alexandre de Rothschild, que assumiu o cargo agora em 2018. Os negócios desse banco são conhecidos como o “mundo bancário mais familiar que existe”, ou seja, sempre controlado pela mesma família e é esse banco um dos responsáveis por controlar a emissão de dinheiro em todo o mundo. Não apenas emite o dinheiro do  Federal Reserve dos Estados Unidos, mas também os do Banco Mundial, Banco Central Europeu e outros bancos nacionais estadunidenses.

A venda gigantesca dos fundos cujo preço está mantido em segredo foi anunciada e sua conclusão será feita nos primeiros meses de 2019.  É possível perceber que, para o tamanho da operação, ela pode ser considerada absolutamente como uma execução de emergência. Em geral, dizem, este tipo de operações - embora nenhuma seja conhecida com esse tamanho - geralmente dura anos.

Além de não se saber o valor da tremenda operação os Rothschilds tampouco informaram quem é o comprador da enorme quantidade de fundos colocados à venda, que reúne a base de operações da família por mais de 250 anos. No comunicado da Reuters, é lembrado como uma curiosidade sobre a família que o Banco Rothschild foi caracterizado e mundialmente conhecido pela execução de grandes operações monetárias, como o financiamento da Grã-Bretanha para a guerra contra Napoleão. Também é conhecida a afiliação judaica/sionista dos Rothschilds, que estiveram envolvidos no financiamento da criação do Estado de Israel, onde hoje têm uma avenida com seu nome em Tel Aviv.

 

Nota da Reuters em 24 de outubro de 2018