Segurança Pública e a Criminalização da Pobreza

16 de Novembro de 2017, por IELA


O Brasil é um dos países mais violentos do mundo. Não obstante o fato de haver taxas elevadíssimas de homicídios, especialmente considerando os relacionados às populações negra, feminina e LGBT, é alarmante o tratamento social dado pelo Estado a essa questão: além de termos a 4ª maior população carcerária do mundo, esse elemento, aliado ao verdadeiro massacre operado pelos aparelhos policiais do Estado e aos entendimentos que os Tribunais aplicam aos processos penais desse país revelam o que de fato ocorre no país: a CRIMINALIZAÇÃO DA POBREZA enquanto POLÍTICA PÚBLICA de SEGURANÇA.

Para discutir esse tema o DCE da UFSC traz duas figuras de destaque na criminologia crítica nacional: Maurício Dieter e Orlando Zaccone.

Maurício Dieter é Professor da USP, onde leciona para a graduação e pós. Possui graduação, mestrado e doutorado pela UFPR, este último obtido com a tese "Política Criminal Atuarial: a Criminologia do fim da história". Advogado criminalista, tem se destacado pelo posicionamento crítico em relação às políticas públicas para a Segurança Pública.

Orlando Zaccone é Delegado da Polícia Civil do Rio de Janeiro. Graduado em Jornalismo e Direito, é Mestre em Direito pela Universidade Cândido Mendes e Doutorado pela Universidade Federal Fluminense. Foi o delegado responsável pelo inquérito inicial do caso Amarildo, em que desmontou a versão inicial de que o assistente de pedreiro seria traficante.

A conferência será aberta pelo Prof. Nildo Ouriques, do Departamento de Economia e Relações Internacionais - CSE/UFSC.

 

ORGANIZAÇÃO
DCE Luís Travassos - UFSC
CALCS - Centro Acadêmico Livre de Ciências Sociais
CALISS - Centro Acadêmico Livre de Serviço Social
CAXIF - Centro Acadêmico XI de Fevereiro

O QUE - Conferência: Segurança Pública e a criminalização da pobreza: uma alternativa à esquerda
QUANDO - Quinta-feira, 16 de novembro, às 19h
ONDE - Auditório Teixeirão - Eng. Elétrica - CTC - UFSC