Direitos Humanos em Enciclopédia Latino-Americana

31 de Março de 2016, por Elaine Tavares


Um trabalho de fôlego, com mais de 700 páginas e 108 verbetes, é o que apresentam os organizadores da Enciclopédia Latino-Americana dos Direitos Humanos, Antonio Sidekum, Antonio Carlos Wolkmer e Samuel Manica Radaelli. O livro foi editado em conjunto pela Editora da Furb, de Blumenau e a Nova Harmonia, de Nova Petrópolis.

O trabalho reúne experiências, conceitos e teorias que são usadas amiúde na discussão e na experiência vivida dentro da problemática dos direitos humanos na realidade histórica da América Latina. Parte de vida concreta e foge da colonização cultural que plasma a vida acadêmica, sempre mais fecunda em importar teorias e discursos que, no mais das vezes, subordinam os interesses regionais ás forças hegemônicas dos países centrais.

A originalidade da proposta está, então, ancorada na reflexão que tem sido feita desde o espaço geográfico da América Latina, sem negar as contribuições europeias ou estadunidenses, mas fundamentada na luta cotidiana travada nessas terras e que, portanto, precisa de uma sustentação singular.

Os verbetes são trabalhados por mais de cem autores latino-americanos, o que torna a obra ainda mais interessante, porque coloca em tela estudiosos, pensadores, pesquisadores e intelectuais que muito pouco circulam pelas bibliografias da maioria dos professores nas universidades brasileira. 

A livro, que foi doado pelo professor Antonio Carlos Wolkmer à Biblioteca Latino-Americana Simón Rodríguez, do IELA, está á disposição para ser consultado no Instituto.