Anais do evento

Além das conferências e mesas de debates, confira também os artigos que foram publicados nesta edição das Jornadas Bolivarianas!

Apresentação

As Jornadas Bolivarianas são encontros anuais, promovidos pelo Instituto de Estudos Latino-Americanos da Universidade Federal de Santa Catarina, dedicados a análises da vida política, cultural e econômica dos países latino-americanos, que visam a formulação e disseminação de análises teóricas críticas, voltadas para a superação dos elementos estruturais que perpetuam a dependência e o subdesenvolvimento no continente. 
  
Para além das tentativas recentes de integração podemos observar que subsiste certa resistência ao estudo e à reflexão sistemática sobre países da região e seus principais problemas. Tal situação obedece, obviamente, à lógica do eurocentrismo que domina as ciências sociais em todo o continente, e que é particularmente forte no Brasil. 
  
Assim, as Jornadas têm a função de divulgar o pensamento próprio que as ciências sociais já conquistaram em períodos anteriores, e que em grande medida foi desconsiderado entre nós tal a influência do eurocentrismo e do colonialismo. Além disso, procuram destacar, com renomados cientistas sociais, a tradição científica e os novos desafios políticos e intelectuais que a realidade dramática de nosso continente está exigindo. 
  
Essa ruptura é, portanto, a condição necessária para o desenvolvimento de um pensamento próprio, sem o qual não será possível superar a condição de periferia que marca nossa formação social. Essa é uma tarefa urgente, favorecida pelas condições sociais e políticas na América Latina que exigem uma reflexão crítica capaz de dar respostas aos grandes problemas com os quais nos defrontamos em todos os países e regiões. 
 
Nesta décima segunda edição das Jornadas Bolivarianas o tema em debate foi: "Os rumos da crise na América Latina", com a discussão da situação regional atual após a mudança do pêndulo latino-americano novamente em direção à direita. 
  
Com a chamada pública para apresentação de trabalhos por professores, estudantes e pesquisadores autônomos, oportunizamos também um espaço de diálogo sobre a temática latino-americana que estão agora socializados nestes anais. A idéia é fazer com que os estudos sobre a América Latina (Abya Yala) possam proliferar e com eles, a insurgência de um pensamento crítico e próprio seja de fato consolidação.

Nildo Domingos Ouriques
Presidente do IELA

 

 

Artigos Científicos

Autores desta edição